Pular para o conteúdo principal

Esquizofrenia

                                              
Em pessoas com esquizofrenia, o córtex frontal, responsável pela atenção e raciocínio, era menos ativado, enquanto o corpo estriado, responsável por sensações, com grande número de receptores dopaminéricos, estava superativado.

                         O que é Esquizofrenia?

A esquizofrenia é um transtorno mental complexo que dificulta:

Fazer a distinção entre as experiências reais e imaginárias
Pensar de forma lógica
Ter respostas emocionais normais
Comportar-se normalmente em situações sociais.

Causas


A esquizofrenia é uma doença complexa. Especialistas em saúde mental não sabem ao certo sua causa. No entanto, alguns fatores genéticos parecem estar envolvidos.
Alguns eventos ambientais podem desencadear a esquizofrenia nas pessoas que geneticamente já apresentam risco.
Você está mais propenso a desenvolver a esquizofrenia se algum familiar seu tem a doença.
A esquizofrenia afeta tanto homens quanto mulheres. Ela geralmente começa na adolescência ou na fase adulta jovem, mas pode começar em idade mais avançada. Nas mulheres, a esquizofrenia tende a começar mais tarde e ser mais branda.
A esquizofrenia com início na infância aparece depois dos 5 anos.
A esquizofrenia infantil é rara e pode ser difícil diferenciá-la de outros transtornos de desenvolvimento da infância, como o autismo.

Exames



Não há testes médicos para diagnosticar a esquizofrenia. Um psiquiatra deve examinar o paciente para determinar o diagnóstico. O diagnóstico é feito com base em uma entrevista minuciosa com a pessoa e seus familiares. O médico fará perguntas sobre:
A duração dos sintomas
Como a capacidade funcional da pessoa mudou
Histórico de desenvolvimento
Histórico familiar e genético
Se a medicação funcionou
Exames cerebrais (como tomografias ou ressonâncias magnéticas) e exames de sangue podem ajudar a descartar outras doenças com sintomas semelhantes à esquizofrenia.

Sintomas de Esquizofrenia

Geralmente, os sintomas da esquizofrenia se desenvolvem lentamente durante meses ou anos. Às vezes, podem ocorrer vários sintomas, e outras vezes, podem ocorrer somente alguns.
As pessoas com qualquer tipo de esquizofrenia podem ter dificuldade de manter suas amizades e de trabalhar. Elas também podem apresentar problemas relacionados a ansiedade, depressão e pensamentos ou comportamentos suicidas.
Inicialmente, você pode apresentar os seguintes sintomas:

· Sensação de tensão ou irritabilidade


· Dificuldade para dormir


· Dificuldade de concentração

Com o desenvolvimento da doença, problemas com pensamentos, emoções e comportamento se desenvolvem, incluindo:


· Nenhuma emoção (apatia)


· Crenças ou pensamentos falsos que não têm base na realidade (ilusões)


· Ver ou ouvir coisas que não existem (alucinações)


· Dificuldade de prestar atenção


· Pensamentos que "pulam" entre assuntos que não estão relacionados (pensamento desordenado)


· Comportamentos bizarros


· Isolamento social


Os sintomas podem variar dependendo do tipo de esquizofrenia.

Os sintomas de esquizofrenia paranoide podem incluir:

· Ansiedade


· Fúria ou propensão a brigas


· Falsa crença de que pessoas estão tentando fazer mal a eles ou a seus entes queridos.


Os sintomas de esquizofrenia desorganizada podem incluir:


· Dificuldade para raciocinar e expressar suas ideias claramente


· Comportamento infantil


· Demonstração de pouca emoção


Os sintomas de esquizofrenia catatônica podem incluir:


· Falta de atividade


· Postura e músculos podem estar rígidos


· Caretas ou outras expressões faciais estranhas


· Não responder muito a outras pessoas



Os sintomas de esquizofrenia não diferenciada podem incluir sintomas de mais de um tipo de esquizofrenia.

As pessoas com esquizofrenia residual apresentam alguns sintomas, mas não tanto quanto as pessoas que estão em um episódio completo de esquizofrenia.

Buscando ajuda médica

Ligue para seu médico se:


· Vozes estiverem pedindo para você se ferir ou ferir outras pessoas.


· Você sentir uma forte vontade de se ferir ou ferir outras pessoas.


· Você estiver se sentindo desesperado ou desolado.


· Você estiver vendo coisas que não existem.


· Você apresentar a sensação de não poder sair de casa.


· Você não for capaz de cuidar de si mesmo.


Tratamento de Esquizofrenia

Durante um episódio de esquizofrenia, pode ser necessário hospitalizar o paciente por motivo de segurança.

Medicamentos


Os medicamentos antipsicóticos são o tratamento mais eficaz para a esquizofrenia. Eles alteram o equilíbrio das substâncias químicas do cérebro e podem ajudar a controlar os sintomas.


Esses medicamentos geralmente são de grande ajuda, mas podem causar efeitos colaterais. Muitos desses efeitos podem ser melhorados e não devem evitar que as pessoas busquem tratamento para essa grave doença.


Efeitos colaterais comuns dos antipsicóticos:


· Sonolência (sedação)

· Tontura

· Ganho de peso

· Aumento do risco de diabetes e colesterol alto

· Sentimentos de inquietação ou nervosismo intenso

· Movimentos diminuídos

· Tremores

O uso dos medicamentos psicóticos a longo prazo pode aumentar os riscos de um distúrbio de movimento chamado discinesia tardia. Essa doença causa movimentos repetidos que as pessoas não conseguem controlar, principalmente na região da boca. Entre em contato com seu médico imediatamente se você considera que possa ter essa doença.

Quando a esquizofrenia não apresenta melhora com diversos antipsicóticos, o medicamento clozapina pode ser de grande ajuda. A clozapina é o medicamento mais eficaz na redução dos sintomas da esquizofrenia, mas também tende a causar mais efeitos colaterais do que outros antipsicóticos.

A esquizofrenia é uma doença para a vida toda. A maioria das pessoas com essa doença precisa receber medicamentos antipsicóticos para o resto da vida.

Programas e terapias de apoio

A terapia de apoio pode ser útil para muitas pessoas com esquizofrenia. Técnicas comportamentais, como o treinamento de habilidades sociais, podem ser usadas para melhorar as atividades sociais e profissionais. Aulas de treinamento profissional e construção de relacionamentos são importantes.
Os familiares de uma pessoa com esquizofrenia devem ser informados sobre a doença e receber apoio. Os programas que destacam os serviços de apoio social para pessoas necessitadas podem ajudar aqueles que não recebem apoio da família ou de conhecidos.
Os familiares e cuidadores são frequentemente incentivados a ajudar as pessoas com esquizofrenia a continuar seguindo o tratamento.

É importante que a pessoa com esquizofrenia aprenda a:

· Tomar os medicamentos corretamente e lidar com os efeitos colaterais

· Reconhecer os sinais iniciais de uma recaída e saber como reagir se os sintomas retornarem

· Lidar com os sintomas que se manifestam mesmo com o uso de medicamentos. Um terapeuta pode ajudar a

· Administrar dinheiro

· Usar o transporte público

Expectativas

Os resultados para uma pessoa com esquizofrenia são muito difíceis de prever. Na maior parte do tempo, os sintomas melhoram com medicamento. Entretanto, outras pessoas podem apresentar dificuldade funcional e correm o risco de apresentar episódios repetidos, principalmente durante os estágios iniciais da doença.
As pessoas com esquizofrenia podem precisar de moradia assistida, treinamento profissional e outros programas de apoio social. Pessoas com as formas mais graves da doença podem ser incapazes de viver sozinhas. Podem ser necessárias casas coletivas ou outras moradias de longo prazo com a estrutura adequada.
Os sintomas retornarão se a pessoa com esquizofrenia não tomar sua medicação.
Complicações possíveis
A esquizofrenia aumenta o risco de:

· Desenvolver um problema com álcool ou drogas: Isso é chamado de um problema de abuso de substâncias. O consumo de álcool ou outras drogas aumenta os riscos de os sintomas retornarem.

· Doença física: Pessoas com esquizofrenia podem desenvolver doenças físicas, por causa do estilo de vida de baixa atividade e dos efeitos colaterais dos medicamentos. Uma doença física pode não ser detectada pelo pouco acesso a cuidados médicos e pela dificuldade em conversar com os profissionais de saúde.

· Suicídio

Prevenção

Não existe uma forma conhecida de prevenir a esquizofrenia.
Os sintomas podem ser prevenidos tomando a medicação. Você deve tomar a medicação exatamente como seu médico recomendou. Os sintomas retornarão caso pare de tomar a medicação.
Sempre converse com seu médico se estiver pensando em mudar ou interromper o uso dos medicamentos. Visite seu médico ou terapeuta regulamente.
É bastante útil que o paciente tenha conhecimentos sobre os sintomas e possíveis sofrimentos ao longo da vida, e que possa ter um papel ativo no seu tratamento e controle sobre o seu estado, sendo por isso vantajoso que estes sigam alguns cuidados, nomeadamente:

· Se achar que a medicação não está a ajudar ou sentir efeitos não desejáveis deve avisar o seu médico psiquiatra;

· Fazer psicoterapia e ter consultas regulares com seu psicólogo;
· Ter o cuidado de conservar um ritmo de sono e vigília correto, com as horas de sono necessárias;

· Evitar o stress;

· Manter rotinas normais de higiene, alimentação, atividades físicas e de lazer;

· Evitar substâncias psicoativas que possam interferir prejudicialmente no tratamento - como álcool e outras drogas;

· Procurar ter horas para dormir, comer, trabalhar - ou seja, criar rotinas;

· Permanecer em contato com as outras pessoas, não buscar o isolamento;

· Manter o contato com o psiquiatra, psicólogo e a equipe de saúde mental;

· Praticar desporto pelo menos uma vez por semana;

· A participação da família é fundamental: reuniões dos psicólogos com os familiares são muito importantes porque a residência é o ambiente cerne da busca da sanidade mental.


Créditos do texto dados na página de créditos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Bolsa porta moeda em crochê"

Olá meninas(os)tudo tranquilo? Hoje venho mostrar essa fofura que estou louca para fazer e se você também se encantou corre e faz também ,o tutorial você encontra aqui ,beijinhos e atê a próxima.

Boneca de pano para uma princesa

Eu ando sumidinha mas só nas postagens,todos os dias sempre dou uma passada nas amigas aqui tão talentosas,hoje venho postar uma arteirice bem principiante,minha sobrinha de oito anos me pediu uma boneca de pano,isso foi no domingo passado e eu como tia coruja que sou fui no mesmo instante procurar na net moldes de boneca de pano e apareceram tantas ... Eis aqui a minha arteirice...rs...espero que gostem, ela(minha sobrinha amou)...ufa que bom....


Eis aqui os moldes da boneca de pano...só não lembro o local que retirei estes moldes,caso você saiba pode postar a origem que eu darei os créditos para a mesma...

Colcha de retalhos de cetim já terminada,aff

Enfim meninas terminei minha colcha de retalhos que estava quase dando cria,rs.... Segue as fotos,espero que gostem...